Evangelho no Lar

 

 
 
 
 
 
 
 
O quê é?

 

É uma reunião singela realizada no lar, com as pessoas da família que aceitem e queiram compartilhar alguns minutos em elevada conversação sobre o Evangelho de Jesus.O culto do Evangelho no Lar não é uma inovação. É uma necessidade em toda parte, onde o Cristianismo lance raízes de aperfeiçoamento e sublimação.Em época tão conturbada, e, quando as pessoas estão sempre correndo, aos espíritas cabe a tarefa de iniciar uma transformação dentro do lar, com aqueles que estão compartilhando a atual existência, transformação essa que, dentre outros fatores, também se inicia com o estabelecimento do Evangelho no Lar.Leiamos a mensagem de Guillon Ribeiro, através da psicografia de Júlio Grandi Ribeiro, publicada na revista "O Reformador", edição de novembro de 1977:"Reviver o Cristo nas relações diárias da casa, ressuscitar Jesus pela veiculação do Evangelho a quantos se abrigam nas dependências do lar, é de transcedental importância num século de tantas mudanças sociais."

 

Como Fazê-lo?

 

As pessoas da família que irão participar deverão escolher um local tranqüilo da casa, podendo ser à mesa ou na sala.Preparar antecipadamente o ambiente do lar, se possível com música suave para meditação.Preparar uma jarra com água para ser fluidificada pelos Amigos Espirituais que visitarão o local - trata-se da "fluidoterapia".Um dos participantes deverá efetuar uma prece inicial inspirada para a ocasião.Realizar a leitura de um trecho de "O Evangelho Segundo o Espiritismo" e, eventualmente, trechos de algum outro livro contendo mensagens espirituais inspiradoras.Comentar o assunto lido, devendo-se, sempre que possível, contar com a participação de todos os presentes.Após os comentários, antes da prece de encerramento, uma das pessoas deverá conduzir as vibrações do grupo - suas preces dirigidas ao Alto em favor dos familiares e de pessoas outras que estejam em dificuldades, necessitando de auxílio espiritual.Fazer a prece de encerramento, também inspirada para a ocasião.Servir a água fluidificada aos presentes.

Importante: não deve haver manifestação mediúnica em tal ocasião.Observações: o ideal é realizar o Evangelho no Lar uma vez por semana, no mesmo dia e horário. Não exigir a presença de familiares ou visitantes que não aceitem a prática do Evangelho no Lar.

 

Quem pode Praticá-lo?

 

Todos os que quiserem: não há restrições. "...Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estarei eu no meio deles." (Jesus)

 

Quando Fazê-lo?

 

Uma vez por semana, observando-se o mesmo dia e horário de sempre, pois os Amigos Espirituais que estarão presentes assumirão um compromisso com o lar.Os Amigos Espirituais dos familiares inspiram a palavra, direcionam as vibrações, fluidificam a água e realizam outros benefícios, que nós nem ficamos sabendo.Uma recomendação importante é não interromper o Evangelho no Lar devido a telefonemas ou visitas inesperadas. No primeiro caso, avisar, com sinceridade, que está realizando o Evangelho no Lar, e que retornará a ligação posteriormente. Na segunda situação, convidar a visita a participar, e caso a pessoa não aceite o convite, receba-a mesmo assim, embora solicitando que aguarde o término da atividade.Converse com todos os que se dispuserem a participar. Verifique o melhor dia e horário para que todos possam participar, e inicie essa atividade, de alta importância para a felicidade do seu lar.

 

Jesus no Lar

 

"Dedica uma das sete noites da semana ao 'Culto Evangélico no Lar', a fim de que Jesus possa pernoitar em tua casa.Prepara a mesa, coloca água pura, abre o Evangelho, distende a mensagem de fé, enlaça a família e ora, Jesus virá em visita.Quando o Lar se converte em santuário, o crime se recolhe ao museu. Quando a família ora, Jesus se demora em casa. Quando os corações se unem nos liames da Fé, o equilíbrio oferta bênçãos de consolo, e a saúde derrama vinho de paz para todos.Não aguardes que o mundo te leve a certeza do bem invariável. Distende, da tua casa cristã, a luz do Evangelho para o mundo atormentado.Quando uma família ora em casa reunida nas blandícias do Evangelho, toda a rua recebe o benefício da comunhão com o Alto.Se alguém, num edifício de apartamentos, alça aos Céus a prece da comunhão em família, todo o edifício se beneficia, qual lâmpada ignorada, acesa na ventania.Não te afastes da linha direcional do Evangelho entre os teus familiares. Continua orando fiel, estudando com os teus filhos e com aqueles a quem amas, as diretrizes do Mestre e, quando possível, debate os problemas que te afligem à luz clara da mensagem da Boa Nova e examina as dificuldades que te perturbam ante a inspiração consoladora do Cristo.Não demandes a rua, nessa noite, senão para os inevitáveis deveres que não possas adiar. Demora-te no Lar para que o Divino Hóspede aí também se possa demorar.E quando as luzes se apaguem à hora do repouso, ora mais uma vez, comungando com Ele, como Ele procura fazer, a fim de que, ligado a ti, possas, em casa, uma vez por semana em sete noites, ter Jesus contigo."

 

 

Fonte: Joanna de Ângelis, no livro "Messe de Amor", psicografado por Divaldo P. Franco.